Estudos Bispo Macedo – Quem é o culpado?

QUEM É O CULPADO?

culpaGeralmente, quando se perde uma batalha, logo se procura alguém para ser responsabilizado. Dificilmente as pessoas assumem a culpa do próprio fracasso. Infelizmente até mesmo entre pessoas convertidas isso tem acontecido. Sempre se procura arranjar um bode expiatório para esconder o verdadeiro responsável. Por quê? Será uma simples vergonha ou o medo de ser punido? Ou será o orgulho da boa reputação que não pode ser atingido? Seja como for, o importante é saber a origem da derrota.

A Bíblia nos tem ensinado que “…O justo viverá pela sua fé.” (Habacuque 2.4). Isso significa dizer que a derrota ou a vitória na vida de cada um depende de sua própria fé. Quando ela está em alta, a vida cristã é uma beleza: há ânimo, coragem, humildade, enfim, nada é demasiadamente difícil. Nessa altura, em caso de tropeço, há humildade para se assumir o erro e ao mesmo tempo perseverança na luta pela fé. Porém, quando a fé está em baixa, qualquer deslize que a pessoa dê, então fulano foi o culpado, beltrano não me ajudou. É um monte de desculpas esfarrapadas e culpados por aquilo.

Verifica-se, então, que o estado espiritual da fé influencia a vitória ou a derrota. E realmente é assim: a conquista de algo pela fé depende da fé pessoal de cada um. Não adianta a pessoa querer achar bodes expiatórios para encobrir seus fracassos pessoais. Ela é a única responsável pela sua vitória ou derrota, ou seja, a fé que opera dentro dela.

Essa é a razão por que devemos ter o máximo cuidado com a nossa fé; não podemos deixá-la em risco sob hipótese alguma, tratando dela apenas uma ou duas vezes por semana. Não! Se dela depende nossa salvação eterna, nosso sucesso familiar, nossas conquistas materiais, enfim, toda nossa vida, então há que se cuidar dela da mesma forma como cuidamos da nossa respiração. Ela é a única ponte de ligação entre nós e o Senhor Jesus Cristo. Se permitirmos que essa ponte seja obstruída pelo lixo da sociedade onde vivemos, então perderemos a comunicação com Ele. Podemos considerá-la também como o cordão umbilical que nos une ao Senhor.

Muitos cristãos têm relaxado no cuidado da sua fé rejeitando a boa consciência. Talvez a freqüência na igreja tenha se tornado um hábito tanto como almoçar e jantar; já não há mais aquele prazer em estar na Casa de Deus e buscá-Lo de todo o coração. A frieza espiritual tem sido uma constante, pois até as orações têm sido insossas. Por quê? Porque a fé tem sido mal nutrida, mal cuidada. Por causa disso vêm as derrotas e as decepções. A má consciência tem neutralizado a fé e nada tem sido feito para mudar essa situação. Ora, quem pode ter uma consciência má e ao mesmo tempo a fé em alta? O exercício da fé depende de uma consciência limpa. Razão pela qual o pecado mata, pois quando se peca, imediatamente a consciência acusa e aí a pessoa fica refém do espírito da dúvida. Conseqüentemente essa dúvida anula a ação do espírito da fé.

Portanto, amigo leitor, diariamente alimente sua fé da mesma forma como faz com seu corpo físico. Verifique se há algum empecilho que a tem anulado e livre-se dele imediatamente, porque sua vida depende dela. Se ela for bem, você irá bem; mas se ela for mal, a sua vida também irá mal. E ninguém poderá ser responsável pelo que suceder com você.

Deus os abençoe abundantemente!

QUEM É O CULPADO – Download

Equipe Movimento Universal – O Movimento é você quem faz…

Estudos Bispo Macedo – Coragem e Covardia

A CORAGEM E A COVARDIA

Raios1Se observarmos atentamente o perfil de todos os homens usados por Deus no passado, e os fatos acontecidos por causa deles, não encontraremos apenas uma expressão de fé, mas também uma coragem de colocar em prática a obediência a Deus. Sim, porque a fé, se não estiver aliada à coragem, torna-se ineficaz, improdutiva e morta.

A coragem é imprescindível para a concretização da manifestação do poder de Deus na vida do cristão. Nós mesmos temos tido essa experiência dentro do trabalho da Igreja Universal. As pessoas que mais demonstram coragem nas suas atitudes de fé são também as mais abençoadas.

Quando Gideão convocou todo o povo de Israel para lutar contra os midianitas, 32 mil homens se dispuseram a ajudá-lo: “Disse o Senhor a Gideão: É demais o povo que está contigo, para eu dar os midianitas em suas mãos em suas mãos; Israel, poderia se gloriar contra mim, dizendo: A minha própria mão me livrou. Apregoa,pois, aos ouvidos do povo, dizendo: Quem for tímido e medroso, volte. “(Juízes 7.2,3).

Para a surpresa de Gideão, voltaram 22 mil para casa. Com esse exemplo fica provado que Deus não aprova a timidez ou o medo, e muito menos pode contar com os tímidos ou medrosos para fazer aquilo que tem de ser feito neste mundo: salvar as pessoas que se encontram nas garras de satanás.

Enquanto houver timidez ou medo diante dos problemas e dificuldades, estes se tornarão ainda mais difíceis de serem solucionados. Deus nada pode fazer para mudar essa situação, pois depende da nossa intrepidez e coragem para efetuar Suas maravilhas.

Disse mais o Senhor o Senhor a Gideão: “Ainda há povo demais; faze-os descer às águas, e ali os provarei; aquele de quem eu te disser: Este irá contigo, esse contigo irá; porém todo aquele, de quem eu ter disser: Este não irá contigo, esse não irá. Fez Gideão descer os homens às águas.

Então o Senhor lhe disse: Todo que lamber a água com a língua, como faz o cão, esse porás à parte; como também a todo aquele que se abaixar de joelhos a beber.” (Juízes 7.4,5).

Aqueles que se abaixaram e ficaram de joelhos para beber água não estavam em condições para aquela grande batalha, pois procuraram beber água de maneira mais cômoda e fácil. Gente assim não têm condições de servir a Deus ou mesmo obter vitórias na vida cristã, pois são como as águas que descem das montanhas, sempre procurando o caminho mais fácil da vida.

Este é o caráter de todos aqueles que têm uma fé positiva, sim, porém passiva. Já os 300 restantes, não. Enquanto estavam bebendo água tal como fazem os cães, estavam ainda de pé, curvados mas não ajoelhados, e , portanto, prontos para qualquer eventualidade. A posição deles era qual a verdade a do verdadeiro soldado, que enquanto como ou bebe, também vigia.

No mundo em que vivemos, sob adversidades constantes, perseguições e injustiças, se nossa fé não vier acompanhada de atitudes de coragem se não tiver um caráter intrépido jamais poderá sobreviver. Por isso, o Senhor Jesus faz até uma forte advertência: “Quanto, porém, aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos, a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte.” (Apocalipse 21.8).

O que se entende dessa palavra muito explícita é justamente que os covardes, quer sejam cristãs ou não, sofrerão a segunda morte! É lógico, porque se a pessoa é cristã e covarde, isso a qualifica dentro desse contexto. A coragem é tão importante que o próprio Deus, quando chamou Josué para guiar o Seu povo Prometida em lugar de Moisés, por três vezes consecutivas e encorajou, dizendo: “Se forte e corajosos(…) Tão somente sê forte e mui corajoso(…) Sê forte e corajoso…” (Josué 1.6-9).

Podemos sentir no próprio espírito que dessa qualidade de caráter depende até a mesmo a nossa própria salvação eterna! Sim, porque não basta apenas confessar com a boca que Jesus Cristo é o Senhor para que sejamos salvos, porque isso qualquer um pode fazer. Essa confissão tem que ser acompanhada de atitudes em função daquilo que se confessa. Além do mais, há de se assumir o próprio caráter do Senhor Jesus, através de atitudes corajosas diante deste mundo, e , sobretudo, diante de Deus.

A CORAGEM E A COVARDIA – Download

Equipe Movimento Universal – O movimento é você quem faz…

Fé Inteligente

A Fé Inteligente
A fé inteligente envolve não só meditação e prática da Palavra de Deus

A fé inteligente envolve não só meditação e prática da Palavra de Deus, mas também cobra respostas e cumprimento de Suas Promessas. Está relacionada ao raciocínio e à capacidade de julgar, avaliar, pesar, enfim, conferir a finalidade da própria fé.

A fé emotiva diz respeito ao sentimento natural de certeza humana. É circunstancial porque depende do momento. Se este é propício, então ela se apresenta forte. Porém, se as circunstâncias são contrárias, então, a fé natural evapora.

A maior e mais significativa diferença entre a fé racional e a emotiva está na disciplina. Enquanto aquela se submete à disciplina do Reino de Deus, esta – por sua própria natureza rebelde – não se adapta a regras. Por conta disso, a fé emotiva não dá acesso às mesmas conquistas da fé sobrenatural.

Poderíamos comparar a fé emotiva ao camaleão, que, dependendo do lugar onde esteja, pode se camuflar com a sua cor.

Ou como o chuchu, que absorve facilmente o sabor da carne, do peixe ou do frango. Já o jiló, não. Seja cozido com carne, peixe, frango ou camarão, ele sempre manterá seu sabor amargo.

Quando o assunto trata de fé, as pessoas logo associam com religião, costumes ou tradição. E nem se dão conta da enorme diferença entre a fé emotiva e a racional. Não conseguem perceber a diferença que há entre elas, nem pelos frutos que dão.

Isso acontece porque o espírito da fé emotiva, além de cegar o entendimento, oprime com o fanatismo religioso. O que não acontece com a fé inteligente e sobrenatural porque vem do Espírito de Deus. É consciente e equilibrada na sua prática. Daí, não existir qualquer conflito com a razão. Ao contrário, elas se completam, caminham juntas, são parceiras e dependem uma da outra.

Deus abençoe a todos.

Por Bispo Macedo

Download – A Fé Inteligente

Equipe Movimento Universal – O Movimento é você quem faz…

Modelo de Mulher, por Bispo Macedo

Modelo de Mulher
A Bíblia ensina que a mulher sábia constrói sua casa…

mulher Eu creio que toda mulher espiritual deseja ser modelo. Não da moda, mas modelo de filha, esposa e mãe.

Se tudo que a mulher faz para investir nisso a ajudasse, teríamos hoje um outro respeito por ela. Infelizmente, o que se vê hoje em dia é um grande desrespeito por valores morais e espirituais.

Especialmente por parte da própria mulher. Em busca de sua ‘independência’ ela tem se deixado levar pela volúpia desenfreada pelo poder econômico como se isso a deixasse livre.
Por conta disso vale até expor o corpo aos apelos da moda pervertida. Sua discreção e beleza, tão importantes e essenciais têm dado lugar ao sexo desenfreado.

A Bíblia ensina que a mulher sábia constrói sua casa, e a virtuosa excede em muito o valor de finas jóias. Que tipo de sabedoria ou virtude poderia habilitar uma mulher-modêlo? Capacidade intelectual? Amor? Dedicação nos trabalhos caseiros ou seculares? O que realmente faz a diferença entre uma mulher de Deus e a comum?

No trato da mulher sábia a Bíblia refere-se àquela que, à exceção das demais, tem se utilizado mais da razão do que da emoção.

Estudos têm mostrado que o homem é mais racional, enquanto a mulher mais emocional. Isto parece ter mesmo sentido, pois na tentação o diabo não investiu contra Adão. Ele escolheu Eva. Por que? Por causa de sua fragilidade física? Não! Mas por ser criatura mais dada à emoções.

Satanás percebeu a fraqueza de Eva e de acordo com isso tentou! Ele usou apenas da palavra de dúvida para estimular sua curiosidade. E esta uma vez concebida, a levaria logo à ação da desobediência.

A sabedoria da mulher de Deus está na sua racionalidade porque suas decisões são tomadas de acordo com a fé inteligente e não emocional. Assim sendo é muito mais difícil fazer a má escolha.

O caráter emotivo é característica marcante nas crianças. Criança não pensa, age. São movidas apenas à base dos sentimentos momentâneos. Por isso não podem ficar sozinhas e suas ações precisam sempre ser vigiadas.

A virtude da sábia está em pensar de acordo com os pensamentos de Deus. Antes de agir ela medita, pesa, avalia para que suas atitudes não sejam infantis.

Normalmente os casamentos são feitos na base da emoção sentida no coração, mas quantos subsistem? Poucos, infelizmente.

A Palavra de Deus já adverte quanto aos enganos do coração, chegando até mesmo identificá-lo como enganador e corrupto:

Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá? (Jeremias 17:9)

Portanto, enquanto a mulher sábia (racional) edifica sua casa, a mulher insensata (emotiva), com as próprias mãos, a derruba.

A coisa mais difícil é achar uma mulher livre economicamente e feliz no amor. Isto porque quando chega ao status de ‘liberdade econômica’ igual ao do seu marido, ela o rejeita como cabeça.

A mulher como cabeça do marido, não só contraria sua própria natureza, mas como a agride frontalmente.

Ela foi criada para auxiliar seu marido. Ele é o cabeça e ela o corpo. Como inverter essa natureza? Como trocar essa ordem? Impossível! É como plantar árvore com as raízes para cima…

Essa é a razão porque as mulheres de sucesso econômico são infelizes no amor. Impossível para elas ocupar a posição original.

Deus abençoe abundantemente
Bispo Edir Macedo

Download – Modelo de Mulher

Equipe Movimento Universal – O Movimento é você quem faz…

Fé Pirata por Bispo Macedo

Fé Pirata, por Bispo Macedo

blog-31052009

Pérolas dizem respeito às profundidades  relacionadas ao Reino de Deus.  São verdades reveladas aos pequeninos, sinceros e sedentos da salvação eterna.

Cães e porcos tipificam os hipócritas. Pessoas que trazem dentro de si a fé pirata. A fé descompromissada de negação a si mesmo, da cruz e do andar nas pisadas de Jesus. Mateus 16.24-26

É pirata porque não garante o cumprimento das promessas Divinas da mesma forma como os produtos piratas não garantem os benefícios prometidos.

Como produto pirata a fé pirata é feita de facilidades, fantasias e emoções. Sua durabilidade é curta e enganosa. Não é à toa que suas vítimas aumentam assustadoramente a cada dia. Pode-se encontrá-la em cada esquina. É mais fácil encontrar fé pirata do que fé original.

Jesus chamou os crentes “piratas” de hipócritas.

Que tipo de fé o leitor tem desenvolvido? Original ou pirata?

Publicado por Bp.Edir Macedo

Equipe Movimento Universal – O Movimento é você quem faz…

Super Santo, por Bispo Macedo

bibliaÉ revoltante ver o exercício da fé emotiva! Ainda outro dia fui pego de surpresa por uma crente de outra igreja que queria tirar  foto comigo e sua família. Detesto isso! Mas, para não ser grosso, aceitei.

Após as fotos ela insistiu em orar por mim. Seu jeito de fé me fez desconfiar. E, novamente, para não ser deselegante, permiti. Afinal de contas, pensei, eu preciso muito de oração.

Confirmando minha desconfiança, constatei que sua oração não passava de meras palavras vazias. Palavras de vento. Sem pé nem cabeça, pediu para Deus abençoar minha refeição e outras bobagens…

Não me ajudou nada! Pelo contrário, me aborreci pela perda de tempo…

O fato é que tudo o que havia ensinado minutos antes não tocaram nada naquela mulher. Seus “aleluias” fora de hora só atrapalharam a reunião.

Há muitos anos tenho observado uma coisa que transfiro a vocês: todas as vezes que deparei com pessoas querendo mostrar muita “espiritualidade”, constatei carmônio (carne + demônio).

O diabo sabe bem enganar gente emotiva. E o pior é que os enganados conseguem enganar outros crentes com essa aparente super-santidade.

Todo crente que vê pecado em tudo acaba manifestando demônio um dia…

Já os nascidos de Deus são equilibrados, têm bom senso e sabem em quem têm crido!

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque devorais as casas das viúvas e, para o justificar, fazeis longas orações; por isso, sofrereis juízo muito mais severo! Mateus 23.14

Fonte: Blog Bispo Macedo

Equipe Movimento Universal – O Movimento é você quem faz…